A semente de nossa produção floresce o elo do ser humano com a sua essência natural, do princípio até você, pois germinamos nossas próprias aloes. Na força de nossas babosas pousa o árduo cuidado dos lavradores em harmonia com a sustentação da terra arada e com o calor do sol.

Entre verdes e o maciço da Mantiqueira, às margens da Represa do Jaguari, na Serra do Lopo, paira nossa plantação que ao longo do ano medra em flores, dividindo o espaço com revoadas de colibris e abelhas mandaçaias e arapuás.

A colheita é feita toda à mão, com muito carinho e consciência em reconhecimento a esse presente da natureza. Quando findam as tardes, toda esta riqueza é recolhida e armazenada adequadamente para dar um passeio e pegar um “cadiquim” de estrada até Minas Gerais. Logo ali, bem “pertim”.

Na Serra de Carrancas, ao largo da Represa de Camargos, a Aloe rainha chega ao seu destino em nossa fábrica parceira, a Riquezas da Terra. Nossos aliados, assim como nós, acreditam que todo pequeno esforço pode ser muito para contribuir à regeneração da nossa casa, do nosso mundo. Dessa maneira, as formulações desenvolvidas selecionam as matérias primas, considerando a renovação de suas fontes para reduzir o impacto ao meio-ambiente.

Nossos ativos naturais, orgânicos e de comércio justo são trabalhados em processos de mínimo consumo de energia e menor geração de subprodutos de risco para a saúde e para os arredores. E por falar em ativos, fomos buscar, mais além, nas precipitações da biodiversidade amazônica, algumas notas extraordinárias para compor essa nossa sinfonia.

Uma alquimia nobre, pura mágica! Nosso balaio tem andirobas, carnaúbas, babaçus, ucuubas, copaíbas e um leque extenso de maravilhas cuidadosamente escolhidas para você. Excêntricas e extravagantes, mas com propriedades terapêuticas de tirar o chapéu, esses ingredientes representam a exuberância de nossa flora nacional.

Um encontro de sensações e experiências para sentir nas peles, nos cabelos, nos sorrisos!