ÉTICA NATIVA

Ancestralidade e reverência à sabedoria primordial

Despertar, como em um saudoso salto ao conhecimento ancestral dos lares de nossas avós. Feche os olhos, imagine: não apenas o conforto do aroma de pães quentes saindo do forno e o encanto do café e seu frescor, mas, sim, toda a ciência nativa de mãos calejadas no corte das aloes. É vera, aloe de verdade!

Seja no zelo de queimaduras, no acalanto dos ferimentos ou até mesmo como um bálsamo às madeixas dos cabelos, nossa princesa babosa tem história milenar e singular quando pensamos em saúde e bem-estar.

Com esse espírito, lançamos nossa trajetória de resgate desses saberes, traduzidos em produtos essenciais, naturais, feitos com preciosidade e excelência para celebrar este valioso ingrediente.

A natureza primitiva e as culturas primordiais são nossas forças motrizes e por isso dizemos: Aho, “que assim seja”, Mitakuye Oyasin, “por todas as nossas relações”

A natureza primitiva e as culturas primordiais são nossas forças motrizes e por isso dizemos: Aho, “que assim seja”, Mitakuye Oyasin, “por todas as nossas relações”; uma saudação indígena, Lakota Sioux, que prospera no centro de nossos corações e reconhece no outro a sua sabedoria. Portanto, acreditamos na coexistência respeitosa entre os seres e elementos, entendendo que somos parte de um grande todo.

Nosso desejo é compartilhar essa experiência em nossas criações e inspirar os sentidos a perceberem a grandiosidade deste conhecimento. Bem-vindos à nossa jornada. Aho!

faixa-etnica.png

AHO MITAKUYE OYASIN

faixa-etnica.png

Eu honro todos vocês que hoje estão aqui conosco, neste círculo da vida. Estou grato pela oportunidade de dar meu reconhecimento a vocês nesta oração…

Para o “Criador”, pelo dom supremo da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Mineral” que tem construído e mantido meus ossos e todas as estruturas da experiência da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Planta” que sustenta meus órgãos, mantém meu corpo sadio e me dá ervas para curar a doença, eu agradeço.

Estamos todos no Círculo da Convivência, co-existentes e co-dependentes, co-criando nosso destino. Temos todos, a mesma importância. Uma nação em desenvolvimento está interligada com todas as outras nações, umas com as outras e ainda são dependentes de cada uma acima e cada uma abaixo. Todos nós, uma parte do Grande Mistério.

Agradeço por esta vida”.

Aho Mitakuye Oyasin!

Eu honro todos vocês que hoje estão aqui conosco, neste círculo da vida. Estou grato pela oportunidade de dar meu reconhecimento a vocês nesta oração…

Para o “Criador”, pelo dom supremo da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Mineral” que tem construído e mantido meus ossos e todas as estruturas da experiência da vida, eu agradeço.

Para a “Nação Planta” que sustenta meus órgãos, mantém meu corpo sadio e me dá ervas para curar a doença, eu agradeço.